Confira as Propostas Patronais na Campanha Salarial

SINDICATOS PATRONAIS QUE AINDA NÃO CHEGARAM NO ÍNDICE DE 3,80% DE REAJUSTE A SER APLICADO A PARTIR DE 01 DE SETEMBRO 2019

PORTANTO, MOBILIZAÇÃO E GREVE NESSAS EMPRESAS.

GRUPO 10 

 –  Renovam-se as cláusulas sociais da Convenção Coletiva.

–  Ofereceram apenas o INPC (3,28%), nos pisos, nos salários e no teto salarial.

– Ainda não chegamos a um acordo de aumento real nos salários como em outros grupos, que já fecharam em 3,80%.

Algumas empresas de nossa base que pertencem ao grupo 10: DURCON, SOLDA COBIX,, DICETTI, FAVAMOS/FAVA

SINIEM

 –  Renovam-se as cláusulas sociais da Convenção Coletiva.

–  Ofereceram apenas 3,50% nos salários e nos pisos (teto congelado). Queremos chegar ao menos em 3,80%, como já acordado com outros grupos patronais.

– Pendentes: Em discussão os pisos de admissão, ou seja, este setor patronal quer reduzir ou congelar o valor do piso salarial na admissão.

Algumas empresas de nossa base que pertencem ao SINIEM: IMPACTA, CMP, ROJEK, STRECK METAL, WOLFER

SIFESP

 –  Ofereceram 3,50%, nos salários e nos pisos. Queremos chegar ao menos em 3,80%, como já acordado com outros grupos patronais.

Pendentes: Em discussão a vigência por + 01 ano das Cláusulas sociais da Convenção Coletiva.

Algumas empresas de nossa base que pertencem ao SIFESP: CARBONEL, LATEM, METALÚRGICA CAJAMAR e PRIME INJET 

SINDICATOS PATRONAIS QUE CHEGARAM NO ÍNDICE DE 3,80% DE REAJUSTE, PORÉMA SER APLICADO SÓ A PARTIR DE 01 DE OUTUBRO 2019 – (PORTANTO, MOBILIZAÇÃO E GREVE PRA CIMA DELES)

GRUPO 2 

 – Econômico: Ofereceram 3,80%, nos salários a partir de 01 de outubro. Porém, nossa data base é 01 de Setembro e queremos o reajuste a partir desta data.

– Pendentes: Em definição o piso de entrada para incentivar as contratações.

– Vigência: Renovação das Cláusulas sociais da Convenção Coletiva ainda em negociação.

. Algumas empresas de nossa base que pertencem ao GRUPO 2: PLP, BYG, SEMP TCL, KELVION, SCHNEIDER, CIMAPI, ENGEREUS

SINDICATOS PATRONAIS QUE CHEGARAM NO ÍNDICE DE 3,80% DE REAJUSTE, A SER APLICADO A PARTIR DE 01 DE SETEMBRO 2019  – (SITUAÇÃO RESOLVIDA, ESPERANDO APROVAÇÃO DAS NOSSAS ASSEMBLEIAS PARA REDIGIR AS MINUTAS DO ACORDO)

 GRUPO 3

 – Econômico: Ofereceram 3,80% à partir de 01 de SETEMBRO.  (teto congelado)

– Pendentes: Em discussão os pisos de entrada.

– Vigência: Cláusulas sociais da Convenção Coletiva se prorrogam por mais 01 ano.

 Algumas empresas de nossa base que pertencem ao GRUPO 3: SKF do Brasil, HAJE / AJE, BRASFORJA, INGEPAL e  AUTOPARTS.

GRUPO 8.II

– Renovam-se as Cláusulas sociais da Convenção Coletiva.

– Econômico: Chegamos e3,80% de reajuste nos pisos, nos salários e no teto.

Pendentes: Em definição os pisos de entrada.

 Algumas empresas de nossa base que pertencem ao GRUPO 8 II: JM FITAFER, SHEELITA

GRUPO 8.III 

 – Renovam-se as Cláusulas sociais da Convenção Coletiva.

Econômico: Chegamos em 3,80% de reajuste, nos pisos, nos salários e no teto.

– Pendentes: Em definição os pisos de entrada. (para admissão).

 Algumas empresas de nossa base que pertencem ao GRUPO 8 III: KIMG, OLIMONE/MEGAMETAL, MATESFERRO, ACEPEX, METAL. CAIEIRAS

 SINDRATAR 

– Econômico: Chegamos em 3,80% de reajuste, nos pisos, nos salários e no teto..

– Vigência: Não concordam com a prorrogação da vigência da CCT até 2021.

 Algumas empresas de nossa base que pertencem ao SINDRATAR: ACP TERMOTÉCNICA, HG

SINDICEL:

 – Econômico: Chegamos em 3,80% de reajuste nos salários a partir de 01 de Setembro. Já nos pisos e no teto, querem aplicar apenas o ONPC (3,28%).

Também existe uma proposta de já deixarmos negociado o reajuste para 2021, sendo o INPC de 01 de Setembro de 20121 + 0,5% de aumento real. 

– Propuseram adotar um piso deentrada para incentivar as contratações

– Vigência: Cláusulas sociais prorrogam por mais 01 ano (até 2021).

Empresa de nossa base que pertence ao SINDICEL: XP INDÚSTRIA

OBSERVAÇÕES:

  1. O SINDICATO DOS METALÚRGICOS DE CAJAMAR E REGIÃO E A FEM-CUT estão unidos, fortes e na luta em busca dos 3,80% em TODOS os grupos.
  • SINDICEL foi o primeiro grupo a sair na frente.  –  Agora também, conforme visto acima, está oficializado os 3,80% no GRUPO 3, SINDRATAR,  G8.II e  G8.III.
  •  A FEM-CUT/SP aguarda uma proposta de 3,80% a partir de 01 de setembro no G10; no SIFESP; no SINIEM e no G2. Se isto NÃO acontecer estaremos realizando Assembléias e Paralisações (GREVES) NAS Empresas pertencentes a estes Grupos Patronais, lembrando que os COMUNICADOS DE GREVE já foram entregues aos respectivos Sindicatos Patronais, portanto, juridicamente, considera-se notificadas todas as empresas de nossa base territorial. 
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *