A investida dos patrões agora é contra os pisos

Entramos em semana decisiva nas negociações da campanha salarial. Após dezenas de reuniões, os patrões insistem na retirada de direitos e se negam a dar um aumento justo aos trabalhadores, oferecendo somente a reposição da inflação, que é de 3.28%. Dentre os itens atacados pelos representantes patronais, o piso da categoria é a bola da vez. O presidente da FEM/CUT-SP, Luiz Carlos Dias (Luizão), garante: “não vamos rebaixar o piso”.

Somente no G10 os acordos serão por empresa. Nos demais, buscamos a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) ou a prorrogação por mais um ano no caso dos grupos que já têm a CCT até 2020.

A proposta é aguardar até esta sexta-feira (11), para o fechamento das propostas da Campanha. Caso não ocorra, haverá mobilizações em toda a categoria.

A luta é por aumento real e pela preservação das cláusulas sociais da Convenção Coletiva, incluindo pisos salariais atacados pelos patrões.

É hora de os metalúrgicos mostrarem sua força, se unindo ao sindicato e mostrando mais uma vez a capacidade de luta.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *