Centrais sindicais farão 1º de Maio em Curitiba

Compartilhe

As seis centrais sindicais formalmente reconhecidas farão, pela primeira vez, um ato conjunto de 1º de Maio, e exatamente em Curitiba, onde está preso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Será uma manifestação de solidariedade, de denúncia internacional – várias entidades serão convidadas – e de apresentação de uma pauta conjunta de reivindicações, a ser inserida no debate eleitoral deste ano.

 

A decisão saiu em uma reunião realizada em São Paulo e anunciada em entrevista coletiva nesta segunda-feira (16). A manifestação envolve CSB, CTB, CUT, Força Sindical, Nova Central e UGT. Todas manterão eventos já programados no período da manhã. À tarde, dirigentes seguirão para a capital paranaense, onde haverá um ato previsto para as 17h.

 

Segundo o secretário-geral da CTB, Wagner Gomes, será um ato em solidariedade ao ex-presidente e também para discutir as reivindicações dos trabalhadores, contrários à proposta do governo de “reforma” da Previdência, e pela revogação da “reforma” trabalhista. Representantes das centrais já vêm se reunindo para elaborar uma agenda comum.

 

“É simbólico”, observou o secretário-geral da Força, João Carlos Gonçalves, o Juruna, sobre o ato unificado. “A ideia é prestar solidariedade ao ex-presidente e demonstrar a importância da unidade”, afirmou o dirigente, acrescentando que durante o governo Lula ocorreram “mudanças sociais que trouxeram benefício à maioria”. Sobre o 1º de Maio, ele informou que as centrais já estão em contato com direções estaduais no Paraná para organizar a manifestação inédita.

 

(Fonte: Rede Brasil Atual)


Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *