Por desrespeito aos direitos, trabalhadores na FB podem entrar em greve

Compartilhe

Reunidos em assembléia na manhã desta quarta-feira (6), os trabalhadores na FB – Fabricadora de Bombas – deram um prazo de 48 horas para que a empresa sane todas as irregularidades que vêm sendo verificadas na fábrica. Caso isso não aconteça, eles deliberaram pelo início de uma greve por tempo indeterminado.

Os problemas na FB se arrastam há algum tempo e o Sindicato tem atuado firme na defesa dos direitos dos trabalhadores.

A empresa demitiu 9 trabalhadores  e simplesmente não efetuou o pagamento das verbas rescisórias. A direção chegou a procurar o Sindicato, propondo o pagamento parcelado, com o que não concordamos, de forma alguma.  O direito ao recebimento total da rescisão é garantido pela CLT.

Se isso não bastasse, a FB ainda fez um acordo unilateral de banco de horas, contrariando mais uma vez a legislação, onde está previsto que esta prática só é legal se for acordada em Convenção ou Acordo Coletivo de Trabalho com a participação do Sindicato.

Pois se a FB quer fazer banco de horas, então que pague aos companheiros como hora extra trabalhada.  Já há quem acumule até 100 horas sem receber.

Também tem ocorrido atraso no pagamento dos salários e falta de registro em carteira dos novos trabalhadores admitidos.

A situação é fácil de resolver, é só querer. O Sindicato não quer estar todo dia na porta da FB, mas, se for necessário, estaremos. Ficaremos aqui até que a empresa resolva os impasses que ela mesma criou. Vamos continuar mobilizados e exigir que práticas abusivas sejam eliminadas do ambiente de trabalho.


Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *